Dia 78 - Sem palavras

Hoje não consigo escrever...me faltam palavras...mas ainda bem que não faltam poetas, por isso pego emprestada a música abaixo para falar por mim...preciso descansar, preciso de mim...


De todas as músicas que já postei neste Blog esta é especial, não é a minha música preferida, mas nunca eu poderia expressar com tamanha perfeição o que sinto neste dia...Fera Ferida.


Acabei com tudo
Escapei com vida
Tive as roupas e os sonhos
Rasgados na minha saída

Mas saí ferido
Sufocando meu gemido
Fui o alvo perfeito
Muitas vezes no peito atingido

Animal arisco
Domesticado esquece o risco
Me deixei enganar
E até me levar por você

Eu sei quanta tristeza eu tive
Mas mesmo assim se vive
Morrendo aos poucos por amor

Eu sei, o coração perdoa
Mas não esquece à toa
E eu não me esqueci

Não vou mudar
Esse caso não tem solução
Sou fera ferida
No corpo, na alma e no coração
Eu andei demais
Não olhei pra trás
Era solto em meus passos
Bicho livre, sem rumo, sem laços
Me senti sozinho
Tropeçando em meu caminho
À procura de abrigo
Uma ajuda, um lugar, um amigo

Animal ferido
Por instinto decidido
Os meus rastros desfiz
Tentativa infeliz de esquecer

Eu sei que flores existiram
Mas que não resistiram
A vendavais constantes

Eu sei que as cicatrizes falam
Mas as palavras calam
O que eu não me esqueci

Não vou mudar
Esse caso não tem solução
Sou fera ferida
No corpo, na alma e no coração

(Por Roberto Carlos E Erasmo Carlos)

Comentários

Anônimo disse…
Sou fã... lembra-se do post do reflexo?... pois é, escolher esta poesia diz muito de si...mais do que de Roberto Carlos...
Como é óbvio não a conheço e seria muita pretensão julgar o que quer dizer... mas sempre ouso expor o que disse... percebe a diferença?...
o que diz é: estou magoada, magoaste-me, e ainda que queira perdoar e ainda que perdoe...fica a cicatriz... quero que saibas que aprendi a lição... e ainda que continue este sentimento...tu não mudas... por isso não há solução...
Como digo o que quis dizer... não sei. Digo-lhe apenas isto... sentir é um dom... e no sofrer se molda a alma... há uma quadra que eu gosto e reza :
" só um pouco vemos nós do oceano
pouco além das suas linhas marginais
mas para além de nossos curtos horizontes
eis que há mais, incomnparavelmente mais"
O problema do sofrimento é que não nos deixa ver direito... se agarrar uma garrafa e encostar nos olhos não conseguirá ler o rótulo... mas se afastar um pouco... se criar distância poderá ler correcto... e eu penso, Geo, que é isso que lher faz falta... criar distância para ver além das linhas mnarginais... e acredite há mais ...infinitamente mais...
Um beijo
Vicente
Anônimo disse…
me desculpe de voltar mas uma vez que lê primeiro... se for tolice é só para os seus olhos... voltei porque li seu comentário no meu post.. a verdade, Geo, é que andamos todos todos às apalpadelas... o que nos distingue dos deuses é isto - erramos.... por isso nada mais natural... o que é interessante é qu eestá tão desumanizada esta sociedade que as pessoas querem sentir intensamente e se não amor pelo menos que seja sofrer por amor... então enroscam-se nesse sentimento... deitam-se com ele e choram noite dentro...
não tyenha medo de não encontrar alguém especial... ou tão pouco da solidão... não sei como... mas é assim... de alguma forma pessoas como a Geo.. tão conscientes do mundo que as rodeia... que não são cabeças ao vento...de alguma forma encontram o seu par... me perdoe a ousadia... gostei de areceber
Um beijo Vicente
PS - não comento para que seja publicado mas porque o feedback é importante... tb por isso agradeço as suas palavras... a escrita quer a respostya do leitor... Cardoso Pires dizia que a sua Função era corromper...percebe?... corromper!!!...
elvira carvalho disse…
Que é isso Geo? Voltou a deprê?
Doi-me sabê-la assim e não poder fazer nada. E o pior é que ninguém a não ser a Geo pode. É dentro de si que tem que arranjar forças, para queimar a dor e sepultar as cinzas. Quando você ultrapassar os sessenta como eu, saberá que há sempre uma segunda oportunidade. O importante é que não esteja cega, para a ver quando ela se apresentar.
Um abraço, e bom Domingo.