Dia 185 - Mais que uma carta...

Da Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios


1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.

2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.




Feliz Dia dos Namorados!

Comentários

elvira carvalho disse…
Muito bonita a postagem. Aqui o dia dos namorados já foi no dia 14 de Fevereiro, para quem acredita nisso. Para mim todos os dias são de namorar e do Amor.
Está tudo bem consigo amiga?
Um abraço e bom fim de semana
elvira carvalho disse…
Princesa, cadê você? Andou tomando chá de sumiço?
Um abraço
Goldfinger disse…
Geo linda princesa brasileira


Tem andado sumida mas também ando na "gazeta".

Tem alturas na vida que as coisas têm de ser assim mesmo.

Venho desejar-lhe tudo de bom e que a sua ausência se deva a factores muito, mas mesmo muito bons.

Abraços


António