Dia 226 - Esboço

Na falta de um traço que me defina, não poupo palavras.
Me procurei nos desenhos acabados de outros artistas e não encontrei...
Um traço sequer daquela minha pinta, detalhe só meu...
Talvez por isso, quando finalmente cansei e desisti, encontrei a ‘coragem’ que havia perdido
E definitivamente me desenhei aqui.
Nua como uma folha em branco. 
Branca, mas não pura.
Sem marcas visíveis, alguns encantos e pequenas formosuras.
Meus amados caracóis dourados, olhos castanhos, nariz grande e empinado
Pedaços perfeitos de mim, num todo inacabado.
Talvez tenha que ser assim, 
Nunca ter fim e...
Sempre...
Um sopro renovado. 

Comentários

elvira carvalho disse…
Oi amiga quanta saudade. Espero e desejo que esteja muito bem.
Gostei do texto. Muito.
Um abraço e bom fim de semana