Dia 171 - Your

Deixa-me dizer Eu te amo
Deixa-me ser quem sou
Vento
Promessa
Barco a vela
Sem rumo
Deixa-me ser donzela
Esperar por um grande amor

Deixa-me ser fera
Marcar-lhe o corpo sem dor
Deixa-me ser viva
Expressar o que corre em minhas veias
Chegadas e Partidas

Deixa-me ser mulher
Forte, frágil,
Grande como montanha
Frágil como flor
Deixa-me ser sua
Amor que acende a lua
Deixa-me ficar
Não me peça para voltar

Deixa-me sem pensar
Não me arraste pelos espinhos
Deixa-me ser caminho
Não pise em mim com sua 'ignorância'
Deixa-me ser má
Deixa-me expressar minha natureza
Hora produtiva e generosa,
Hora rebelde e com rudeza

Deixa-me ser rainha
Seja meu consorte
Prometo levar-te ao céu
Prometo não levar-te a morte

Deixa-me ser extremo
Serei sua eterna companhia
Deixa-me ser mar
Prometo deixar-me navegar
Prometo-te bonança



Deixa-me ser gaivota
Voar sobre teu céu
Pousar em teu corpo a noite
Guiar-te ao mundo de Morfeu


Deixa-me ser Eu
Conjugar-me em Você
E seremos sempre rima
A prosa que não termina
Histórias em terras distantes
Eternos amantes
Mas, deixa-me...
Sem palavras...
Arrebatada!
3 comentários