Dia 352 - Hoje

Pois que a ‘beleza cansa’! Cansa mesmo!
Cansa por demasia!
Cansa por ser demasiado insistente.
Cansa por ser demasiado aparente.
Cansa porque incomoda, reflete, se esgota.
Cansa de tanto cansar e...
Cansada pára e olha e vê...
Não saiu do lugar.
Pois que sempre é assim, porque sempre assim será.
É a vida. Todo dia.
Pois que tudo que fazemos por amor vale a pena!
Só isso, só isso! O resto é que dá pena da gente...
Ilusão dar 'murro em ponta de faca'.
Pois que só vale a pena ser gente...
Ser ‘bonita’ dá muito trabalho e cansa o corpo
E cansa a mente,
E cansa tanta gente...
Cansa a gente também.
Por isso, as vezes, acordo descabelada, calcinha grande, bem larga...
E me sinto feliz, toda desconjuntada...
E a beleza da situação é não ser bela, é ser gente!
Mas, eis que a verdadeira beleza transcende a imperfeição...
As curvas da gordinha, aquela pinta na mão, a boca tortinha, o olho piscão...
Eis que o redemoinho no cabelo se torna charme e o charme beleza então.
Eis que olho os anos marcando meu sorriso, o contorno do meu rosto, do meu corpo...
Eis que acordo um dia, e mesmo a contragosto, me vejo além...
A mesma da juventude, só com mais detalhes e ainda assim...
Ainda assim... Uma beleza, de tão exata!
Perfeitamente o que me tornei...
Uma Mulher!

Mesmo que muito cansada!


Postar um comentário