Dia 360 - Ironia e Retórica

Parece que não tenho ossos, nem músculos, nem pele, nem sangue.
Parece que não tenho os sentidos, que 'não vejo', que 'não falo', 'tecnicamente' não sinto...
Parece que não minto, mas, minto muito para mim mesma.
Parece que não tenho orgulho, as vezes, nem amor próprio.
Se fosse medir por agora, digo que os tenho, pois doem.
Parece que não tenho limites, que sou toda extensão, sem linhas que me definem, sem forma. Sem coração.
Sou, simplesmente. Sem qualquer exatidão.
Parece que o tempo passou e eu sobrei...
Não percebi que parei, olhei para o lado e nada.
E ainda queria ficar espantada, mas, dessa vez não deu.
Parece assim, que poderia chorar, mas, para quê?
Se eu mesma dei cabo de mim.
Se ''eu não me importei'',

Quem se importa?

1 comentário