Dia 153 - O que estou sentindo...


chama-se...

A QUEDA DA FICHA!

Sem palavras, sem rodeios, não tão simples assim, mas somente isso...está na hora de abrir os olhos e (me) ver...

Não éramos nós, éramos eu e Você, na teoria, pois na prática...era somente eu (que estava enganada, me enganando).

Já deu. Estou cansada de cruzar os caminhos que não me pertencem, em minha covardia dexei marcas, não em areia branca, mas em lama, onde estas podem ser vistas e lembradas, onde me atolei achando que nela poderia moldar um castelo para 'meu conto de fadas'.
A menina, que já não sou a muito tempo, tem de aprender a se despedir, da dor que me causou, da história linda que não vivi e daqui pra frente deixar as pétalas, lembranças doces no caminho. Aprender a segurar firme em talo verde, onde também moram os espinhos...romper essa imagem imaculada, de deusa poderosa e imortal, deixar cair a roupa dourada, ficar nua e queimar-me sob o sol...e quem sabe um dia, alguém, na mesma estrada, olhe as marcas em meu corpo nu, quem sabe isso não importe, me torne bela, aos olhos de quem não busca uma 'quimera'.
3 comentários