Dia 363 - Dia da Geo 05/10/2016

Então cheguei aos 39 e, confesso, não como gostaria mas muito melhor do que pensei que estaria rsss...
Ainda me sinto com vinte e poucos, sonho como uma menina, ainda consigo rir feito criança, mas, também confesso há dias que me sinto duas vezes mais velha do que sou...
Sou uma aprendiz, muito, muito longe de me conhecer, de saber das coisas, das pessoas, de compreender as situações, de aceitar as perdas... Quero ser feliz e... Quem não quer?
Eu poderia dizer aqui muitas coisas bonitas também, mas, quero dizer a verdade, o que estou sentindo.
Amadurecer não é tão simples e mágico como na televisão e rugas não saem fácil não rss...
As vezes nem me olho direito no espelho, acordo atarefada, vou tomando banho, cuidando do filho, enfim, quando vejo estou vestida saio e pronto...
No entanto, noutro dia resolvi prestar atenção e lá estavam eles, todos os 39 anos rsss... E depois de tudo que eu disse vão pensar que fiquei triste, mas, não... Amei o que vi!
Eu vi toda a luta da menina para se tornar mulher e depois dela a moça guerreira e depois dela a mulher que me transformei... Eu vi toda minha paixão em meus olhos, vi toda preocupação superada em meus cabelos brancos, vi todo o cansaço em minhas olheiras mas em meu sorriso a satisfação de ser mãe.
Vi o meu corpo e ele não era o mesmo, mas, uma risadinha ao meu lado me chamando para brincar me fez lembrar o motivo dele estar tão modificado... e tão bonito! Não. Não tenho o corpo das revistas, não sou sarada, sou vivida!
E que vida! Pela qual só tenho que agradecer tantas lições!
O que há de diferente entre a Geo de antes e de agora, visivelmente falando, a de agora traz em si gravada toda a sua história até aqui e a de antes por mais que se olhasse no espelho ainda não tinha noção da riqueza que os anos lhe traria.
Sim, me senti feliz! E bela! 

E se há algo que o tempo me trouxe foi o prazer de querer menos e apreciar cada vez mais!

Que os anos venham e pelos que foram meu mais sincero agradecimento!
Obrigada Deus! Obrigada Vida!
1 comentário