Dia 161 - No fim do dia

No momento da entrega estarei de olhos bem abertos e com todo meu corpo descoberto...

Livre!!!!! Enfim, de todas aquelas "roupas" que me estrangulam a vida,

E não interessa se me dizem que esta "liberdade" é utopia, pois,

quando adormeço também me entrego, mais livre que em qualquer outro momento do dia.

E nesta hora, eu só me alimento de sonhos,
abro mão de qualquer subterfúgio e...

Apenas aconteço...

Num mar que eu desconheço.
2 comentários