Dia 350 - Rever(ência)

Por que me trataram assim?
Por que fizeram isso comigo?

Eu não merecia!

E mesmo não querendo aceitar,
E mesmo desejando não ser o causador de seus próprios males,
E mesmo achando que é injusto sermos (des)tratados de um jeito ou de outro,
E mesmo não querendo acreditar...

Somos, realmente, os causadores de nossas feridas.
Por ação ou reação, causamos a nós mesmos o sofrimento que tentamos tanto não sentir.

E muitos momentos também nos cegamos, também machucamos...

O lado bom é que podemos dispender a mesma energia em coisas boas.
Ações que nos enobrecem, ações de amor e carinho a quem conhece ou desconhece.

O lado bom é que podemos ser bons, com nós mesmos ou com os outros.

É uma escolha diária... Uma vigília constante... 

É triste constatar que não agrada todo mundo, 
que há sim pessoas que te ignoram, 
que há sim quem te olha e não te vê...
É triste porque é real. 
Mas, a realidade, por mais dolorida que seja, está aí para mim e para você.
Ela não é unilateral.

Aprender mais do que ensinar...
Principalmente a humildade...
E se não tiver sábias palavras podemos pegar emprestadas... 

Como a prece da Serenidade...

“Deus, conceda-me serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar,
coragem para mudar as coisas que posso e
sabedoria para reconhecer a diferença entre elas. (Francisco de Assis)”

E eu preciso muito aceitar isso...

Que assim seja!

1 comentário