Dia 371 - Karina (1 ano)

Ainda lembro do seu sorriso, sempre otimista! 
Lembro também de suas lágrimas, foi difícil ver em seus olhos a tristeza daquele dia.
Ainda lembro que dormia de olhos entreabertos, era estranho e você ria! rss
Lembro de muitos momentos, mas, principalmente dos que foi muito amiga.
Ainda lembro de sua esperança, achava sempre que fora (em outro país) encontraria algo melhor do que aqui... triste ironia do destino...
Lembro que trabalhava duro onde estivesse, fosse no Sul, no Norte, no Leste ou no Oeste.
E ainda hoje, ao lembrar, as lágrimas me ocorrem...
É de saudade, tenha certeza.
Há um fato que nunca lhe contei, mas, naquele Ano Novo, ao te ver toda produzida, de vestido amarelo, linda! Indo passar a virada no hospital comigo e mamãe, foi muito importante para mim. Tivemos que imaginar os fogos. Por sua causa, não me senti só!
És muito amiga! Tenho certeza de que não somente eu, mas, muitos sentem saudade.
Eu penso, que mesmo que a justiça dos homens seja feita... Algo que ainda não ocorreu. Não seria essa a verdadeira justiça...
Só, de fato, aprendemos e reparamos, quando tomamos consciência do bem e do mal que praticamos e suas consequências em nós e nos outros.
Hoje querida Karina é isso que eu desejo, que aquele que, violentamente, lhe interrompeu essa vida possa, se não agora, mas, em alguma dimensão ou vida, conseguir sentir no peito o ato cometido, que no instante desta lucidez ele se arrependa diante de quem pertence todas as vidas, que peça perdão e se redima, que aprenda a lição. Só assim, este ser que não te amou, conhecerá o que achava lhe dar poder sobre você.
O que erroneamente chamou de Amor.
E você minha querida amiga...
Infelizmente ou felizmente, estou sob o véu do esquecimento, como ser humano não sei mensurar onde possa estar, somente ter fé, de que não sofra por teus vícios, não chores pelo que deixaste para trás, que não lamente conquistas que somente aqui fazem sentido, espero que todos aqueles amigos que de outra vida não se lembrava te acolham como, neste momento, todos que aqui te amam não podem fazer.
Que em seu coração tenha encontrado Deus e que não culpe a ele nossa enorme ignorância.
Lembre-se da infância, de quando a nossa natureza ainda estava adormecida e ainda nos aproximávamos dos anjos, lembre-se do nosso Pai Maior e de que ele nunca desampara seus filhos.
Desejo querida que consigas ver o céu num brilho que somente os que não estão cegos percebem. Não este azul, mas, um de todas as cores, sem conceitos, sem as futilidades, sem vaidades...
Não se prenda a quem te magoou... Apenas sinta todo nosso Amor, na certeza de que toda lágrima de saudade é bem vinda e de que foste nessa vida muito amada e muito querida! E ainda é!
Aqui seguimos a sina que determinamos a nós mesmos... Mas, um dia... Um dia... Irei ouvir novamente a sua gargalhada! Não perdes nada daqui.
Apenas vive... porque somos eternos! E se duvidar, ore a Deus de todo seu coração, ele não mente e te mostrará o caminho certo a seguir. Te amo! 


2 comentários