Dia 86 - Abraça-me

Abraça-me.

Como se nunca foste me deixar.

Como se eu fosse extensão do seu corpo, que tenta fugir, mas que não podes deixar partir.

Abraça-me.

Sinta meu perfume e se embriague em mim.

Abraça-me.

Preciso sentir seu calor, sinto frio e é tão seguro ficar assim.

Olhe-me e veja em meus olhos um espelho, que não reflete você, mas o que está em mim e o que és para mim.

Abraça-me...

Sente meu corpo? Minha pele...é macia, fina, delicada...

Passeie nos meus montes, explore os vales...sinta-me natureza, como Devas.

Abraça-me e beije-me, passe suas mãos em meus cabelos e enrede-se em mim.

Deixe que eu te mostre meus segredos, deixe pra depois nossos medos, deixe...simplesmente deixe...

Eu estou aqui, afagar-te-ei em meus seios e te darei conforto.

Acariciarei seus cabelos, seu rosto, observarei cada traço, cada cicatriz...

Beijarei sua boca com ternura e direi aos ouvidos o quanto és importante para mim.

Abraça-me...forte...e deixe o silêncio nos ensinar a dizer palavras de amor.

Deixe os sentidos nos ensinarem a tocar um ao outro.

Sinta.

Sinta meu ardor...ele é todo por ti.

A febre me consome...

Abraça-me...

Entregue-se em mim!
5 comentários